A importância da sustentabilidade no food service e a conscientização do paciente

A sustentabilidade é algo que atrai cada vez mais atenção dos empresários do food service e dos consumidores. Isso porque, além de favorecer a preservação dos recursos naturais, também pode ser utilizado como uma estratégia de marketing e de comunicação, pensando em chamar atenção dos consumidores.

Com a pandemia da COVID-19, alguns restaurantes perceberam uma maior demanda por embalagens descartáveis, por conta do crescimento do delivery, e tomaram medidas para tornar a situação menos prejudicial ao meio ambiente. As embalagens de papelão, com verniz impermeável, ou de alumínio, e até suco em refratários de vidro, passaram a circular pelas casas do consumidor, que também, deve fazer a sua parte, descartando em lixo que, comprovadamente, terá como destino a reutilização.

O restaurante e o consumidor fazem a sua parte, mas e o governo?
Desde 12 de julho de 2019, com a aprovação, da Lei nº 17.110, de 12 de julho de 2019, o governo determinou a proibição do fornecimento de canudos confeccionados em materiais plásticos em todo o Estado de São Paulo. Além de São Paulo, que havia saído na frente, outros estados e cidades, como o Rio de Janeiro e Porto Alegre também já têm leis parecidas.

Vale ressaltar que, a obrigatoriedade das leis e as multas irão diminuir a quantidade de plásticos não reciclados nos aterros. Na visão da consultora Heloisa Helena de Medeiros Duarte, da H2 Consultoria “as leis que cobram mais sustentabilidade no food service deveriam ser federais. Dessa forma, os restaurantes e clientes seriam obrigados a seguir as diretrizes.”

A consultora também orienta os restaurantes a incentivar os consumidores a carregar sempre um estojo com talheres e um copo retrátil na bolsa, evitando assim, a necessidade de usar tantos utensílios descartáveis no dia a dia.

Fonte: Food Connection

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui