Mercado de sucos cresce e reflete força da saudabilidade na decisão de compra

Sucos prontos para beber ganham força no mercado brasileiro e o consumidor busca produtos mais naturais, com apelo mais saudável e ingredientes funcionais cresce.

Conforme pesquisa da Nielsen, o segmento de sucos naturais representava 5% em 2014, apresentando uma alta e alcançando 30% do mercado atual em termos de faturamento do setor. Especialistas da área apontam que quesitos como sabor, volume, marca e preço são alguns dos critérios de escolha para a compra de sucos industrializados, servindo de parâmetro para determinar os caminhos que serão percorridos pelo varejo.

Mas, não para por aí, o shopper brasileiro também está em busca da qualidade dos ingredientes destes produtos, priorizando sucsos produzidos 100% com frutas, sem adição de açúcares ou qualquer outro aditivo na composição. Outra pesquisa da Nielsen mostrou que 38% dos brasileiros se interessa por bebidas que ofereçam benefícios associados aos ingredientes naturais.

Já uma pesquisa da International Food Information Council Foundation sobre alimentos e saúde aponta que os consumidores relacionam alimentos mais saudáveis aos produtos livres de aditivos artificiais, baseados em vegetais e com listas mais curtas de ingredientes. Conforme dados da consultoria Kantar, esses dados refletem uma tendência crescente de saudabilidade. Além disso, os sucos integrais cresceram 31% em vendas entre 2012 e 2017 e a estimativa é de que 2,6 bilhões de litros de suco natural sejam comercializados em 2022.

A saudabilidade aparece no topo da lista e deve se firmar como uma necessidade de mercado em toda a cadeia de suprimentos. A questão da saudabilidade, porém, vai além da bebida em si, mas envolve a embalagem e também os processos de produção que levaram ao produto final. Além disso, é importante pensar na questão do sabor.

Fonte: New Trade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui