Alimentos orgânicos crescem 30% no Brasil em 2020

Mesmo em meio à crise econômica que assola o país desde o ano passado, o setor de alimentos orgânicos registrou alta nas vendas.

A Covid-19 impactou e continua impactando a economia brasileira de forma significativa, mas, indo contra as quedas ocasionadas por ela, o setor de alimentos orgânicos registrou alta nas vendas de 30% durante 2020, movimentando R$ 5,8 bilhões, conforme levantamento da Organis (Associação de Promoção dos Orgânicos). O ano também foi marcado pelo avanço desses produtos para cidades do interior do Brasil.

Para Cobi Cruz, diretor da associação, os números apontam mais do que um salto passageiro no consumo de alimentos orgânicos. “O aumento, em si, não chega a ser uma novidade, já que os orgânicos quadruplicam suas vendas entre 2003 e 2017 e cresceram 15% em 2019. Na verdade, esses 30% conquistados em tempos de crise apontam uma tendência: a consolidação de um novo cenário, na qual a alimentação saudável, a sustentabilidade e as relações de produção socialmente mais justas estão ganhando terreno no conjunto da sociedade”, diz.

Ainda conforme Cruz, a aceleração repentina do mercado rompeu os limites dos grandes centros e chegou às cidades do interior do Brasil. Como consequência, os produtos orgânicos mostraram que estão preparados para suprir esse e outros aumentos de demanda. “Se existia preconceito e desinformação sobre a capacidade de produção dos orgânicos, a própria realidade acabou por derrubar esse mito”, afirma.

O crescimento do delivery de alimentos orgânicos
A pesquisa mostrou, também, que os empreendedores deste setor tiveram aumento expressivo de produtividade o que, por sua vez, possibilitou o atendimento da demanda 30% maior em um período cujo incremento de novas unidades orgânicas cadastradas no Ministério da Agricultura foi de 5,4%.

Outro ponto importante de 2020 foi o amadurecimento das relações do movimento orgânico com distribuidores e pontos de venda, inclusive das grandes redes de supermercados. Além disso, houve o incremento dos orgânicos no comércio online, nas entregas programas de cestas e em diversos formatos de delivery.

Para 2021, a Organis estima um crescimento de 10% para o setor. “É um bom número de trabalho, equilibrado, que serve para o mercado dos orgânicos planejar e investir. Mas, se houver crescimento acima desse patamar, como em 2020, estamos prontos para os ajustes e, principalmente, para buscar a inovação em todos os momentos. Dinamismo e poder de reação rápida são características do nosso movimento”, finaliza Cobi Cruz.

Fonte: New Trade

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here