Suplementos veganos crescem no mercado global

O mercado mundial apresenta portas cada vez mais abertas para os suplementos veganos, que é o nicho de maior crescimento dos últimos anos.

O aumento no consumo consciente é notável e crescente, promovendo diversas mudanças na indústria de alimentos e bebidas. Na categoria dos suplementos alimentares, em especial, houve uma grande onda de mudanças, especialmente entre os variantes de suplementos veganos, que despertam cada vez mais interesse no consumidor, impulsionados pelo crescimento do veganismo e do flexitarianismo.

Dada essa demanda crescente, aumenta também a variedade de suplementos vaganos com perfis de ingredientes otimizados e destinados às necessidades nutricionais específicas daqueles que buscam alternativas de origem não animal, como: suplementos de ferro, ômega-3 vegano, vitamina B12, whey protein vegano e suplementos de vitamina D.

Todos esses produtos não são populares somente entre os veganos tradicionais, isto é, pessoas que não consomem qualquer produto de origem animal, mas, como mencionado, se tornam opção de compra também dos vegetarianos, flexitarianos e consumidores tradicionais. Isso tende a continuar como um fator importante e que impulsiona a demanda por ofertas de suplementos veganos para o futuro.

Um estudo do Future Market Insights apontou que o mercado mundial de suplementos veganos terá um crescimento de 10,9% CAGR entre 2020 e 2028, com avaliação do mercado em mais de US$17 bilhões. Os suplementos veganos são considerados mais seguros e mais saudáveis, além de atenderem preocupações éticas sobre o uso de ingredientes de origem animal, criando importantes oportunidades de crescimento.

As vendas on-line entram em campo
As diversas vantagens relacionadas aos suplementos veganos, como a menor toxicidade, biodisponibilidade superior e aroma e sabor naturais, devem contribuir para a expansão ainda maior deste mercado ao longo dos próximos anos. Além disso, a comercialização de suplementos veganos através de canais on-line aumentaram desde o início de 2020 e após o início da pandemia de Covid-19.

Ao mesmo tempo, as vendas em lojas físicas apresentaram queda moderada, assim, as ofertas de balcão devem experimentar uma demanda mais alta e com níveis mais elevados de consciência do consumidor sobre a saúde, o que impulsionará a demanda por suplementos veganos que aumentam a imunidade. Conforme governos estipulam políticas favoráveis às dietas plant based ao redor do mundo, os autores do estudo preveem pontos como:

– Aumento na demanda por fontes de ingredientes botânicos devido às tendências de rótulos limpos
– Canais de distribuição de varejo on-line para ganhar força enquanto as pessoas procuram minimizar os riscos
– A demanda por suplementos veganos em cápsulas continuará a crescer
– Europa deve manter sua posição como o mercado mais lucrativo globalmente

Suplementos veganos na performance esportiva
Nos últimos anos, também aumenta o número de atletas que declaradamente adota uma dieta vegana, nomes como Fiona Oakes, Serena Williams e Lewis Hamilton são apenas alguns. Com nomes tão proeminentes relacionados às tendências da dieta vegana, o papel dos suplementos veganos relacionados à performance esportiva também deve desenvolver o mercado. O International Journal of Sports and Exercise Medicine [inserir hiperlink https://clinmedjournals.org/International-Journal-of-Sports-and-Exercise-Medicine.php] aponta que mais de 40% dos ciclistas e corredores de endurance sofrem com problemas coronários.

As dietas à base de plantas, associadas à suplementação vegana, aparecem como forma de auxiliar os atletas na redução dos riscos de placas coronárias e inflamação, ao passo em que contribuem para a melhora do colesterol, aumento da flexibilidade arterial e a viscosidade do sangue, além de serem fonte de fibras alimentares. Tais benefícios, certamente contribuirão para o desenvolvimento das aplicações desses suplementos na nutrição esportiva.

Os desafios dos suplementos veganos
Ainda que a alimentação vegana e os produtos nutracêuticos ganhem espaço e atenção nos últimos anos, diversos desafios impactam o potencial de crescimento da indústria de suplementos de origem não animal. Os custos mais altos para a produção de proteínas à base de plantas, por exemplo, em comparação às alternativas de origem animal, é um dos principais obstáculos.

Outra questão é a falta de palatabilidade dos produtos finais à base de plantas, o que é especialmente observados em produtos de desintoxicação e proteínas. Desta forma, o desenvolvimento de soluções de aroma e sabor, bem como revestimentos de polímero e microencapsulamento, tendem a auxiliar a melhora deste quadro, de forma gradativa e em breve.

Fonte: Vegan Business

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui