Crescimento se deve à crescente aceitação e conscientização dos consumidores sobre os benefícios da redução do consumo de alimentos de origem animal.

Um relatório publicado pela Grand View Research aponta que o mercado mundial de queijos veganos, avaliado em US$ 1,01 bilhão em 2019, deve crescer até 12,8% entre 2020 e 2027. A crescente adoção ao estilo de vida vegano, a conscientização sobre os impactos negativos da agropecuária e sobre os benefícios de reduzir o consumo de alimentos de origem animal, colocam a indústria vegana em alta entre os consumidores. O mercado de produtos veganos também passa a atrair o olhar de consumidores intolerantes e alérgicos à lactose, que fazem uso de outras alternativas de laticínios vegetais.

Veganismo e a indústria

Com o aumento da adesão dos consumidores a este movimento, a indústria alimentícia está sentindo, cada vez mais, a necessidade de se adaptar e expandir seu portifólio de produtos para atender a todos os clientes. Esse é um dos motivos que os especialistas acreditam que levam o segmento plant-based ao crescimento.

Além dos vegetarianos, veganos e até os flexitários (pessoas que reduziram o consumo de carne e laticínios, e os substituíram por produtos plant-based), são considerados público atingidos por essa indústria, que tem se favorecido das mídias sociais, que impulsionam o movimento, sobretudo apresentando ao público argumentos atrelados aos direitos do bem-estar animal, preocupações climáticas e questões de bem-estar e saúde. A combinação de todos estes fatores, gera uma tendência de nutrição que prospecta que o mercado de queijos veganos aumente cada dia mais.

Atualmente é possível encontrar produtos plant-based de grandes marcas, como Danone e Nestlé, porém, os consumidores ainda sentem falta da semelhança que é prometida em relação à textura e sabor em relação aos produtos de origem animal. Mas é importante ressaltar que, além de avaliar esses quesitos, vale também atentar sobre a marca fabricante e sua agenda de preservação ambiental como um todo.

O mercado do queijo vegano

Ainda conforme o relatório, para países como EUA, Alemanha, Reino Unido, França, China, Japão e Brasil, em 2020, o mercado de queijo vegano alcançará US$ 1,15 bilhão de receita e, em 2027, US$ 2,66 bilhões. Em pesquisa efetuada em 2019, apontou-se a Europa como a maior consumidora de queijos veganos, devido à alta popularidade de alimentos vegetais nos países do continente, especialmente Alemanha e Reino Unido e, provavelmente, ao alto poder aquisitivo de seus residentes.

Para os próximos anos, a previsão é de que ocorra um crescimento mais acelerado na região da Ásia-Pacífico, com um percentual de 14,3% entre 2020 e 2027. A conscientização ambiental do consumidor e o aumento dos cuidados com a saúde, já demonstra seus reflexos na mudança de hábitos, sobretudo alimentares e, com mais destaque para China, Japão e Austrália, principais mercados de queijo na região.

Para o futuro, é possível esperar o crescimento e popularização de algumas marcas-chaves que já atuam neste segmento de mercado, entre elas Gardener Cheese Company, Violife, Queijo Dr-Cow Tree Nut, Parmela Creamery e grandes outras empresas.

Fonte: Vegan Business

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui