Órgão pertencente à ONU, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), intensifica ações para reduzir a problemática global.

Para celebrar o Dia Internacional da Conscientização sobre a Perda e o Desperdício de Alimentos, celebrado pela primeira vez no dia 29 de setembro de 2020, a FAO lançou uma plataforma que auxiliará a comunidade global a intensificar as ações para reduzir a perda e o desperdício de alimentos.

Denominada de Plataforma Técnica de Medição e Redução de Perda e do Desperdício de Alimentos, o intuito é reunir informações sobre a mensuração, redução, políticas, alianças, ações e exemplos de cases de sucesso aplicados para reduzir a perda e o desperdício de alimentos em todo o mundo.

Rita Ferreira Frumento, presidente do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), a iniciativa do órgão abre um importante caminho para um “inadiável debate, pois a pandemia descortinou um cenário de vulnerabilidade agravado em muitos países. Independente da conjuntura político-econômica, todo o mundo foi afetado e o problema da fome está aí, batendo à porta do Brasil, novamente. Ao mesmo tempo, nos deu a oportunidade de tratar sobre o desperdício de alimentos e orientar a sociedade sobre a melhor forma de utilizar os alimentos. Precisamos nos posicionar e nos mobilizar, como nutricionistas, para mitigar esses danos”.

Vale lembrar que o desperdício de alimentos é uma das pautas de interesse do universo da nutrição, inclusive por meio do CFN, que já abordou a temática ao publicar a cartilha Alimentação Adequada e Saudável: Menos Desperdício, Mais Alimentos! Material que oferece dicas de como evitar o desperdício de alimentos desde os campos de plantio até o consumo doméstico.

Monitorando o desperdício

A plataforma da FAO reúne uma coleção de dados online sobre alimentos que são perdidos e desperdiçados e onde essas perdas ocorrem. Além de um fórum de discussão sobre a redução dessas perdas, exemplos de cases de sucesso, cursos de e-learning, relatório de políticas de perda e desperdício de alimentos no contexto da pandemia da COVID-19, bem como dicas sobre pequenas ações cotidianas para reduzir o desperdício.

O desperdício de alimentos ocorre, desde o seu descarte por parte dos consumidores, no varejo, devido à sua incapacidade de atender aos rigorosos padrões de qualidade ou, muitas vezes, devido a mal-entendidos sobre a marcação da data no produto. Conforme a FAO, os alimentos que mais se perdem são: tubérculos de raízes e oleaginosas (25%), frutas e vegetais (22%) e carne e produtos animais (12%).

Fonte: CFN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui