Logo no início das medidas de isolamento social como prevenção ao coronavírus, o CFN publicou uma resolução concedendo a permissão para o nutricionista realizar atendimentos online temporariamente durante a pandemia.

No decorrer de todo o documento, O CFN reforçou a importância de continuar seguindo as normas do Código de Ética e de Conduta do Nutricionista (CECN), prezando sempre pela responsabilidade profissional.

Art. 19. É dever do nutricionista manter indivíduo e coletividade sob sua responsabilidade profissional, ou o respectivo representante legal, informados quanto aos objetivos, procedimentos, benefícios e riscos, quando houver, de suas condutas profissionais (Resolução CFN nº 599/2018).

Art. 21. É dever do nutricionista identificar-se, informando sua profissão, nome, número de inscrição no Conselho Regional de Nutricionistas de sua respectiva jurisdição, quando no exercício profissional.

Art. 37. É dever do nutricionista considerar as condições alimentares, nutricionais, de saúde e de vida dos indivíduos ou coletividades na tomada de decisões das condutas profissionais.

Art. 38. É dever do nutricionista adequar condutas e práticas profissionais às necessidades dos indivíduos, coletividades e serviços visando à promoção da saúde, não cedendo a apelos de modismos, a pressões mercadológicas ou midiáticas e a interesses financeiros para si ou terceiros.

Art. 56. É vedado ao nutricionista, na divulgação de informações ao público, utilizar estratégias que possam gerar concorrência desleal ou prejuízos à população, tais como promover suas atividades profissionais com mensagens enganosas ou sensacionalistas e alegar exclusividade ou garantia dos resultados de produtos, serviços ou métodos terapêuticos.

(Resolução CFN nº 599/2018)


Como profissional da saúde, é um dever se manter atualizado sobre o assunto para desmistificar as falsas promessas de alimentos milagrosos que supostamente combatem o COVID-19 e compartilhar apenas conteúdos que tenham respaldo técnico-científico com o objetivo principal de promover a saúde.

Nesses atendimentos online, o nutricionista deve ser transparente e explicar ao paciente como funciona e quais são as limitações e riscos de uma consulta a distância. Mesmo com essas limitações, é de responsabilidade do profissional manter a qualidade do serviço durante avaliação, no diagnóstico e no acompanhamento de resultados, sem fazer propagandas sensacionalistas ou que sejam desleais com seus colegas de profissão como manda o CECN.

Além disso, é necessário registrar em prontuários todas essas consultas e caso os atendimentos tenham vínculo com alguma instituição, o profissional precisa seguir as diretrizes internas daquele local.

Portando, esse é o momento de usar a tecnologia a seu favor e, para isso, existem várias plataformas digitais que podem auxiliar nas consultas online, dentre elas temos:

Aplicativos de videoconferência – Zoom, Skype, Webex, Google Meet. Além da versão mobile para smartphones, todos esses aplicativos também possuem a versão web, trazendo ainda mais mobilidade para os atendimentos. Eles permitem o compartilhamento de tela, permitindo mais interação durante a consulta, essa ferramenta dentro do aplicativo pode ser usada para explicar o plano alimentar para o paciente, por exemplo. Software para nutricionistas e consultório, prontuário eletrônico – WebDiet, Dietbox, Nutrium. Essas plataformas ajudam na organização, gerenciamento de consultas e acompanhamento de pacientes.

O WhatsApp Business (versão profissional do WhatsApp) também é uma opção para acompanhar e dar suporte para seus pacientes.

Aplicativo Canva – Para você que já é ativo nas mídias digitais ou quer entrar nesse universo, essa é uma opção para criar seus produtos digitais, seja um ebook de receitas ou algum outro conteúdo que você domine para compartilhar com seu público e com seus pacientes.

Mídias Digitais – Facebook, Instagram, Youtube, Sites. É fundamental integrar seus canais digitais e aproveitar a oportunidade para produzir conteúdos que levem informação responsável e de qualidade para o maior número de pessoas.

Antes, durante e após a consulta é de extrema importância dar suporte para o seu paciente, você deve explicar todas as informações que ele precisa saber. Esclarecer quais são as formas de pagamento disponíveis, ressaltar que ele precisa estar em um ambiente tranquilo na hora do atendimento e deixar claro que você vai auxilia-lo em todas as dúvidas que aparecerem, passando segurança e fazendo com que essa experiência seja mais proveitosa possível.

Neste cenário difícil que estamos vivendo é preciso se adaptar às mudanças para continuar prestando um serviço de qualidade sempre priorizando a ética profissional com o intuito maior de levar saúde às pessoas.

Fonte: CFN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui