As entidades CFN/CRN, Asbran, Abenut e FNN assinaram o ofício solicitando a inclusão dos profissionais de nutrição e técnicos em nutrição e dietética, como essenciais na luta contra a Covid-19. O documento foi encaminhado ao Ministério da Saúde.

Um grupo formado pelo Sistema CFN/CRN, a Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), a Associação Brasileira de Educação em Nutrição (Abenut) e a Federação Nacional de Nutricionistas (FNN), encaminhou ao Ministério da Saúde, no dia 13 de julho, um ofício solicitando a inclusão dos nutricionistas e TNDs na relação dos profissionais considerados essenciais no combate à Covid-19 conforme a Lei nº 14.023/2020.

A solicitação demanda o reconhecimento dos profissionais de nutrição que já atuam na linha de frente, prestando assistência nutricional a população, em hospitais, Unidades Básicas de Saúde, Institutos de Longa Permanência de Idosos, entre outros serviços de alimentação coletiva. As entidades defendem o papel que o nutricionista presta diariamente na promoção da alimentação saudável e adequada que reduz o risco de agravar doenças e contribuir para a recuperação da saúde.

Embora não tenha sido inseridos na legislação como força de trabalho essencial durante a pandemia, a reivindicação das entidades se apoia no fato de que muitos nutricionistas e TNDs estão diariamente expostos aos riscos, pois atuam fisicamente no desempenho de suas funções em estabelecimentos de saúde e outros tipos de ambientes coletivos.

Fonte: CFN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui