O Hospital A. C. Camargo publicou algumas orientações sobre os cuidados e a imunoterapia para pacientes que estão passando por tratamento de câncer.

Conforme as orientações do hospital especializado, para pessoas que estão em tratamento contra o câncer, devem ter os mesmos cuidados da população em geral a partir da imunoterapia. Essa que estimula o organismo na identificação das células cancerosas e ataca-as com medicamentos que modificam a resposta imunológica. Se trata de um protocolo menos agressivo para o organismo do que outras formas de combate ao câncer, como a quimioterapia.

Em relação à COVID-19, o Dr. Helano Carioca Freire, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center, comenta que: “Os pacientes oncológicos já são grupo de risco por terem o diagnóstico do câncer e também por estarem em tratamento ativo. Mas a imunoterapia não prejudica a imunidade nem apresenta mais vulnerabilidade para o novo Coronavírus”. Explica, ainda, que o principal fator de risco para pacientes que fazem imunoterpia é a idade e o tipo de câncer.

Outra orientação é conversar com o seu médico e não interromper o tratamento. Isso porque a imunoterapia é uma importante forma de tratamento para pacientes oncológico conquistarem maior êxito de cura. “Por isso recomendamos: converse com seu médico. Pergunte sobre os riscos de se interromper um tratamento, quais os cuidados na hora de ir ao hospital para dar continuidade à medicação ou até sobre sintomas do novo Coronavírus”, recomenda Freire.

Assim, cada caso deve ser tratado de forma individual e a interrupção do tratamento somente deve ser feita se for realmente necessária e sob orientação médica. “Jamais interrompa o tratamento por conta própria. Mantenha seu médico informado sobre seus receios e medos. Só ele pode dizer qual a melhor orientação a ser seguida”, ressalta o especialista.

Para pacientes oncológicos que necessitam de atendimento geral ou para a COVID-19, o A.C.Camargo Cancer Center está estruturado para oferecer um atendimento seguro e protegido. Casos suspeitos de COVID-19 recebem um fluxo de atendimento separado dos que estão em tratamento para outras doenças.

Para o paciente oncológico, a publicação ainda ressalta orientações importantes, como: evitar aglomerações e ambientes fechados; não cumprimentar com apertos de mão, beijos e abraços, mesmo médicos e outros profissionais de saúde; evitar visitas desnecessárias.

Fonte: A.C.Camargo Cancer Center

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui