Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) instituiu o Comitê de Crise (CC AGRO-COVID19) a fim de monitorar e propor estratégias para reduzir os impactos do coronavírus na produção agrícola e no abastecimento de alimentos.

O comitê, formado por 14 integrantes de secretarias do Ministério, além da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), foi instituído dia 31 de março, por meio da Portaria nº 123, publicada no Diário Oficial e, dentre suas funções, estão: propor ações para contribuir com a manutenção do abastecimento no país, além de analisar a produção, mercado e a infraestrutura. O trabalho desse comitê servirá de subsídio para as decisões do ministério no período da pandemia.

A portaria define que o escopo de trabalho do grupo se estrutura em duas linhas temporais: as ações de monitoramento e encaminhamento de soluções a curto prazo; e a de soluções de ajuste estrutural de médio e longo prazo. O que significa a projeção de cenários e a elaboração de propostas sobre os impactos que podem acontecer nos sistemas de produção, mercado e demanda.

Sobre a atuação imediata do CC AGRO-COVID19, a ideia é atuar no monitoramento do comércio varejista, incluindo supermercados e redes de distribuição, casas agropecuárias, redes de transportes, varejões e feiras, rede de distribuição de produtos químicos e redes de distribuição de nutrição animal. Sobre a indústria e distribuição, o monitoramento acontecerá por meio de associações, sobre atividades de produção de insumos básicos ou intermediários para uso nas atividades industriais que alimentam o setor, além de insumos agropecuários e atividades de produtos finais.

O CC AGRO-COVID19 terá como presidente e coordenador, o secretário de Política Agrícola do Mapa, Eduardo Sampaio Marques. O comitê deve também promover o diálogo com órgãos do governo federal, estados e municípios, no intuito de viabilizar ações e estratégias para solucionar e manter o abastecimento de alimentos e bebidas à população.

Fonte: Mapa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui