O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) alerta sobre supostas “terapias milagrosas” no campo da nutrição relacionadas ao coronavírus.

O vírus causador da COVID-19, classificada como pandemia no Brasil, fez soar os alertas da população sobre formas de prevenção e comportamentos de saúde. Diante disso, o CFN enfatiza e alerta para as orientações do Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado pelo Ministério da Saúde, em 2014, que ressalta que dentre as diversas informações sobre alimentação e saúde existente, poucas são de fontes confiáveis.

Assim, o órgão se preocupa com as informações que têm circulado nas redes sociais, principalmente, como áudios, vídeos e cards que orientam sobre supostas “terapias milagrosas” no campo da nutrição. Direcionando para alimentos, superalimentos, shots, sucos e até mesmo soroterapias por infusão endovenosa de nutrientes. Esses que passam a ser alardeados como capazes de prevenir ou mesmo combater o coronavírus por meio do fortalecimento do sistema imunológico.

O CFN reforça, diante de tais informações, que não existem protocolos técnicos ou evidências científicas que sustentem tais alegações. Mas aponta que uma alimentação rica em micronutrientes e atrelada a substâncias bioativas presentes nos alimentos com atividade de redução do risco de doenças, quando utilizados de forma adequada e habitual, podem fomentar o condicionamento mais eficiente e reduzir o risco de doenças.

Contudo, enfatiza a percepção de que é fundamental conscientizar-se de que tais hábitos, por si, não são suficientes para livrar a população de sua responsabilidade de adotar todas as medidas de prevenção recomendadas. Quanto à alimentação saudável, se compõe da diversidade alimentar e deve ser adequada individualmente, por meio da assistência prestada pelo nutricionista.

Veja aqui as recomendações do CFN para a população em geral, nutricionistas e governantes.

Fonte: CFN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui