Em tempos de quarentena, muitos profissionais estão optanto pelo atendimento on-line. Mas será que o nutricionista também pode recorrer a esta ferramenta?

Com o avanço do novo coronavírus e as recomendações dos especialistas para que, sempre que for possível, as pessoas evitem sair e, quando for preciso, não fiquem em locais cheios e fechados, surge a questão de como manter o atendimento nutricional de forma correta e ética.

A internet é um importante suporte para o profissional na relação com o paciente, especialmente com o avanço dos conteúdos e informações divulgadas sobre saúde e alimentação nesse meio. A atuação competente e ética do nutricionista na era digital requer, além do respaldo técnicocientífico, o conhecimento e respeito aos limites técnicos e éticos estabelecidos nas Resoluções do Sistema CFN/CRN.

Em relação às atividades relacionadas à Assistência Nutricional por meio digital, os limites estabelecidos são mais tênues e os riscos mais relevantes, requerendo do profissional discernimento preciso do que é permitido ou não de acordo com o normativo legal que regulamenta a profissão.

*Em tempo: Para assegurar a prestação da assistência nutricional  no dia, 18 de março de 2020, o CFN resolveu, em caráter excepcional, SUSPENDER até o dia 31 de agosto de 2020 o disposto no artigo 36 da Resolução CFN nº 599, de 25 de fevereiro de 2018, que aprova o Código de Ética e de Conduta dos Nutricionista.  Assim, vale resaltar que até o próximo dia 31 de agosto de 2020 a primeira consulta poderá ser realizada via on-line, ou seja, de forma não presencial,  cabendo ao profissional decidir qual melhor conduta a ser adotada diante da individualidade e necessidade de cada paciente.

“Art. 36 É dever do nutricionista realizar em consulta presencial a avaliação e o diagnóstico nutricional de in- divíduos sob sua responsabilidade profissional”.

Neste momento, é essencial preservar a saúde da coletividade como também é seu direito, Nutricionista, de continuar exercendo sua profissão de forma ética diante do isolamento social necessário.

Leia também: 5 dicas para atender com excelência à distância

Dessa forma, você nutricionista estará contribuindo para diminuir a cadeia de propagação do COVID-19, além de estar preservando a saúde do seu paciente e o mantendo saudável .

Fonte: CFN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui