O mercado de alimentação saudável despontou com um crescimento de 98% nos últimos anos no Brasil, conforme o Sebrae, se tornando uma área atrativa de investimentos.

Conforme matéria do Sebrae, o mercado de alimentação voltado à saúde e bem-estar, apresentou um crescimento importante no Brasil, especialmente entre 2009 e 2014, movimentando cerca de US$ 35 bilhões por ano e representando o quarto maior mercado mundial. Esse fato comprova cada vez mais que as pessoas estão retornando aos hábitos antigos de utilizar alimentos como fonte, não só de prevenção e tratamento de doenças, mas também para uma vida mais saudável.

A conscientização das pessoas aumenta a busca por alimentos que sejam sinônimo de qualidade de vida e bem-estar, o que abre oportunidades de negócios para quem deseja se tornar um investidor no segmento. Pensando nesse nicho de mercado em importante expansão, o Sebrae listou as cinco principais tendências desse mercado superaquecido de alimentação saudável. Confira!

Alimentação sem glúten

Para além de pessoas diagnosticadas com a doença celíaca ou com alergia à proteína do trigo, eliminar o glúten é cada vez mais comum nas dietas prescritas, fazendo crescer o público de apreciadores de opções sem glúten.

Nesse caso, o desafio é encontrar alimentos para substituir os produtos que levam farinha de trigo, o que torna esse nicho de mercado repleto de oportunidades de investir para atender a uma demanda crescente.

Alimentação vegetariana

Outra excelente oportunidade para se lançar no mercado da alimentação saudável é considerar o crescimento do público que se declara vegetariano. Conforme pesquisa Ibope encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), em 2019, 14% da população brasileira declara que segue esse estilo de vida.

Porém, o Sebrae aponta que é necessário considerar um público maior do que esse percentual, pois o público consumidor da alimentação vegetariana conta também com um percentual de pessoas que não se classificam como tal, mas buscam nessa alimentação uma opção de alimentação saudável ou a redução do consumo de produtos de origem animal.

Alimentação vegana

Já o público vegano adota um estilo de vida mais restrito, pois, além de não consumir nenhum tipo de alimento, também não consome nenhum tipo de produto de origem animal, mesmo fora do âmbito alimentar.

Esse nicho de mercado cresce continuamente e passa por um grande déficit de estabelecimentos capazes de atender às suas demandas, desde lojas de produtos naturais, bares ou restaurantes, essa é uma opção válida para planejar um investimento na alimentação saudável.

Alimentação fitness

O mercado fitness pode ser considerado um dos principais responsáveis pelo aumento do interesse da população brasileira por uma alimentação mais saudável. Isso porque passou a crescer a consciência de que adotar uma dieta balanceada combinada à prática de exercícios físicos, potencializa resultados e ajuda na melhora da saúde e bem-estar.

Esse público está constantemente em busca de novidades e abre oportunidades de investimento na oferta de mais sabores e opções mais atrativas e funcionais.

Alimentação orgânica

A procura por produtos orgânicos também apresenta crescimento contínuo, sustentado por pessoas que desejam reduzir o consumo de agrotóxicos e que se preocupam com a preservação do meio ambiente. Incentivos governamentais também ajudaram pequenos produtores no cultivo de alimentos orgânicos, o que ampliou sua oferta.

Porém, mesmo com todos os incentivos, a produção atual de alimentos orgânicos ainda não atende toda a demanda desses produtos, o que faz com que o varejo tenha dificuldades em encontrar fornecedores capazes de suprir as quantidades necessárias para atender ao seu mercado de consumo.

 

Fonte: Sebrae

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui