Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) não detectou nenhuma anormalidade até o momento, mas adotará medidas adicionais de monitoramento do pescado proveniente do litoral nordestino afetado pelo vazamento de óleo.

O órgão aponta que nenhuma anormalidade foi observada até o momento no pescado utilizado por estabelecimentos registrados no Serviço de Inspeção Federal (SIF) ou nas unidades de produção de animais aquáticos marinhos.

Segundo o Mapa, esses estabelecimentos já seguem procedimentos de inspeção para avaliar a contaminação por óleos combustíveis e, conforme nota oficial do órgão:

“Caso seja detectada alguma anormalidade no pescado recebido, a matéria-prima não será utilizada para processamento e nem distribuída para o consumo”.

Como medida adicional para garantir a segurança do consumidor, o Ministério informa que coletará amostras do pescado entregue aos estabelecimentos e essas serão analisadas em laboratórios especializados.

Confira aqui a nota oficial do Mapa na integra!

 

Fonte: Mapa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui