Os exames genéticos podem auxiliar o nutricionista a conhecer a individualidade de cada paciente, a elaborar o plano alimentar e a prevenir doenças.

O DNA humano é, possivelmente, um dos maiores segredos da ciência, pois, embora muito já tenha se descoberto sobre ele, ainda são muitas as suas possibilidades. Com os avanços científicos e tecnológicos, hoje, uma pequena quantidade de saliva é o suficiente para traçar um perfil genético e auxiliar profissionais especializados a prevenir doenças.

Para o nutricionista, os exames genéticos também se tornam uma ferramenta importante na prática clínica, já que por meio desses mapeamentos o profissional consegue identificar predisposições a doenças ou condições específicas, melhorar a performance de atletas, ou mesmo potencializar dietas, a partir de dados personalizados.

Hoje existem diversos laboratórios e centros especializados nesses exames, além disso, a popularização nos valores, incentiva cada vez mais nutricionistas e pacientes a recorrerem aos perfis genéticos para potencializar os resultados da prática clínica. Listamos aqui, 4 exames genéticos que você, nutricionista, pode utilizar, veja!

1 – Nutrivieé 2.0 – Centro de Genomas

O Nutrivieé 2.0 é um dos exames disponibilizados pelo Centro de Genomas e se relaciona à genômica nutricional. A partir da avaliação do material genético de cada indivíduo, o exame consegue detectar riscos que causam prejuízos à saúde e permitem um trabalho preventivo e personalizado para evitá-los ou postergá-los.

Neste exame são analisados 119 variantes do DNA e 14 perfis genéticos, possibilitando reconhecer: a modulação da resposta inflamatória, estresse oxidativo e detoxificação metabolismo do folato e metabolismo de vitaminas; intolerância ao glúten e à lactose, metabolismo da cafeína e do álcool; metabolismo da vitamina D; risco de desenvolvimento de diabetes mellitus tipo 2, hipertensão arterial e sensibilidade ao sódio; genes associados à obesidade e regulação do metabolismo lipídico; e bioenergética.

2 – Nutrição Funcional – Full DNA

A Full DNA realiza testes genéticos por meio de métodos de última geração, analisando mais de 3 mil genes. Com tecnologia que avalia milhares de marcadores genéticos e fornece laudos claros e objetivos. Dentre os painéis de testes realizados, está o de nutrição funcional, que analisa 1284 polimorfismos e 797 genes. Os resultados apontam mais de 200 condições, dentre elas: absorção da vitamina B12 (FUT2); acne; alergias em geral; deficiência de L-ferritina; Diabetes tipo 1 e 2; hipotireoidismo; entre outros dados.

3 – Map Nutrição – Biogenetika

O mapeamento nutricional realizado pela Biogenetika, o BioDiet, avalia intolerâncias alimentares e relação de macronutrientes. O benefício do mapeamento é descobrir os aspectos da dieta que são capazes de oferecer mais vitalidade e energia no dia a dia. Os principais elementos avaliados neste teste, são: análise dos genes que influenciam o comportamento alimentar, regulação do apetite, aumento do risco de sobrepeso e a predisposição a um IMC elevado; o metabolismo da cafeína; predisposição à tolerância ou intolerância à lactose; variação nos níveis de folato; absorção dos ômegas-3 e 6; predisposição ao desenolvimento da doença celíaca; dificuldade ou facilidade em se sentir satisfeito após uma refeição; e, menor ou maior benefício metabólico em relação às gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas.

4 – Health Test – Nutrigenomix

Dentre os testes genéticos disponibilizados pelo Nutrigenomix, está o Health Test que avalia as condições de saúde e possibilita uma nutrição personalizada. Dentre os pontos analisados, estão: saúde e bem-estar; metabolismo de nutrientes, gerenciamento de peso, saúde cardiometabólica; intolerâncias alimentares; hábitos alimentares; e, atividades físicas.

O teste abrange 45 marcadores genéticos, foi desenvolvido por pesquisadores de renome mundial e são testes baseados em evidências científicas robustas. O DNA é analisado utilizando uma amostra simples de saliva e recomendações personalizadas são desenvolvidas com base no perfil genético exclusivo.

Para além dessas opções mais gerais, os laboratórios também disponibilizam exames genéticos mais específicos, como para a identificação de determinadas condições ou predisposições a doenças, como o câncer. O principal benefício dos laudos resultantes dos exames genéticos ao nutricionista, é a possibilidade aliar os resultados à nutrigenômica e refinar o tratamento, elaborando um plano alimentar mas individualizado e assertivo quanto às condições do paciente. Além disso, conhecer o perfil genético possibilita, através da alimentação, reduzir os riscos de desenvolver doenças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui