Uma pesquisa realizada na Universidade de Oxford, na Inglaterra, apontou que a adoção de dietas vegetarianas, pode diminuir em, aproximadamente 22% as chances de os indivíduos desenvolverem alguma doença cardíaca.

Vale apontar que o vegetarianismo paira sobre a adoção de uma dieta sem o consumo de qualquer alimento de origem animal e é uma tendência crescente no mundo, já que também se torna um estilo de vida aliado da preservação do meio ambiente.

Uma das líderes do grupo de estudo, Tammy Tong, avaliou a dieta de mais de 48 mil pessoas do Reino Unido, durante um levantamento de 18 anos. Os resultados apontaram que pessoas vegetarianas tinham aproximadamente 22% menos de chance de ter ou desenvolver algum tipo de doença cardíaca em comparação aos indivíduos que consumiam carne.

 

Leia o estudo na íntegra aqui.

Fonte: Revista Exame

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui