PodCast Mindful eating na prática clínica: consciência e equilíbrio alimentar!

 

O mindfulness é uma prática que tem atraído o interesse da nutrição e da medicina comportamental devido às diferentes propriedades benéficas comprovadas, incluindo regulação do peso e controle de alterações metabólicas.

Em 2012, 34% de adultos norte-americanos utilizaram a meditação como alternativa complementar, de acordo com dados publicados por Miller (2017).

O conceito “mindfulness” é definido como “ter atenção de um modo particular, no momento presente e sem julgamento”. Pesquisas da área sugerem que intervenções associadas a essa prática são interessantes para auxiliar na modulação de uma alimentação desregulada, podendo atenuar o estresse alimentar e melhorar o bem-estar emocional.

Alimentar-se de forma atenta é algo cada vez mais distante na sociedade moderna. Em meio a uma rotina conturbada, as pessoas estão escolhendo opções rápidas e alimentando-se sem prestar a devida atenção na mastigação e na sensação dos sabores.

Alguns trabalhos na literatura científica trazem resultados importantes em relação ao manejo de condições crônicas como depressão e problemas de ansiedade e sono com a prática de mindful eating.

O mindful eating é uma técnica que envolve a melhora do relacionamento com a comida e vem sendo adotada no atendimento do nutricionista que segue a linha da Nutrição Comportamental. Consiste em trazer estratégias que aumentem a atenção no momento da refeição para que o paciente perceba o sabor, o cheiro e a textura dos alimentos, bem como tenha consciência da correta mastigação e deglutição, aproveitando cada sensação que o alimento possa oferecer.

A ciência compila que adotar a atenção plena na rotina do paciente pode contribuir para a manutenção do peso corporal por conta de mecanismos associados à flexibilidade comportamental. Um exemplo disso é que a redução do estresse é um aspecto importante dos programas que envolvem o mindfullness, agindo em mudanças expressivas nas pessoas que apresentam compulsão alimentar relacionada às situações estressantes. Sendo assim, a adoção dessa intervenção no atendimento clínico é considerada uma conduta promissora para aproximar o paciente do alimento de forma positiva e saudável.

 


REFERÊNCIAS

MILLER, C. Mindful Eating With Diabetes. Diabetes Spectr., v. 30, n. 2, p. 89-94, may 2017.

NELSON, J. Mindful Eating: The Art of Presence While You Eat. Diabetes Spectr., v. 30, n. 3, p. 171-174, aug. 2017.

KRISTELLER, L.; JORDAN, K. Mindful Eating: Connecting With the Wise Self, the Spiritual Self. Front Psychol., v. 9, n. 1271, 2018.

JANSSEN, L. et al. Greater mindful eating practice is associated with better reversal learning. Scientific RePortS, v. 8, n. 5702, p. 1-12, 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui